quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

OS PROBLEMAS CONTINUAM NOS BOMBEIROS


Porque somos autarcas e entendemos que só com diálogo e bom senso será possível encontrar uma solução que seja duradoura e garanta a sobrevivência técnica, financeira e funcional dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos, limita-mo-nos a reproduzir aqui - sem comentários - a documentação que a Direcção daquela Associação Humanitária enviou às autarquias do concelho e à diversa comunicação social de âmbito regional ou nacional, com o pedido de divulgação.

DA DEMISSÃO DO TESOUREIRO E CONVOCAÇÃO DA AG

(clicar em cima do texto para o ler melhor)



Damos nota seguidamente, aos leitores deste espaço, do que foi publicado num dos órgãos de comunicação social regional e que de algum modo sintetiza esta comunicação da Direcção.
A edição on line do semanário O MIRANTE tem a notícia que se reproduz e que está disponível no endereço http://www.omirante.pt/noticia.asp?idEdicao=&id=49742&idSeccao=479&Action=noticia.

(clicar em cima da notícia para a ler)

DA DEMISSÃO DA DIRECÇÃO

Entretanto, ontem, o Presidente da Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos, Sr. António Malheiro, secundado por outros membros da Direcção, apresentou a sua demissão, facto que tornou público em entrevista dada à Rádio Marinhais e que poderá ouvir em http://www.radiomarinhais.info/htmls/artigos/EFklyFkZEZDqwXPgWw.shtml.
A notícia é também veiculada noutros órgãos de comunicação social como o jornal O NAVEGANTE em http://navegantedosmares.blogspot.com/ e o semanário O MIRANTE em http://www.omirante.pt/noticia.asp?idEdicao=54&id=49759&idSeccao=479&Action=noticia. O seu teor é:

"Presidente dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos demite-se 
O presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos apresentou hoje a sua demissão devido à “situação caótica” gerada pela saída do tesoureiro em novembro e pelas “tentativas de ingerência” no trabalho da direção. António Malheiro disse à agência Lusa que a impossibilidade de fazer pagamentos e de cumprir compromissos assumidos com fornecedores, devido à obrigatoriedade estatutária da assinatura do tesoureiro, tornou a situação “caótica”, pelo que, acompanhado pela maioria da direção, decidiu apresentar hoje a sua demissão. Segundo disse António Malheiro, à situação colocada com a demissão do tesoureiro, juntam-se as “tentativas de ingerência nas decisões da direção por parte de pessoas a coberto da Associação dos Amigos da Associação, muito ligadas à Câmara Municipal”. O presidente demissionário afirmou que para sexta-feira à noite está agendada uma Assembleia-Geral da AHBVSM que se destinava à eleição de um novo tesoureiro, possibilidade que disse estar sustentada num parecer jurídico. Contudo, a contestação a esta eleição levou um grupo de sócios a escrever uma carta pedindo a realização de eleições de novos corpos sociais, disse, admitindo que da Assembleia-Geral de sexta-feira possa surgir a convocação de novas eleições. “Já chega de palhaçada. Estou farto”, afirmou. Em outubro, António Malheiro havia declarado à Lusa que a situação financeira da corporação – que conta com perto de 60 elementos, entre voluntários e profissionais, e 14 viaturas – era “extremamente difícil”, não descartando na altura o cenário desta “poder fechar as portas”. O presidente da direção da AHBVSM afirmou na altura que se o Estado pagasse as faturas em atraso, no valor de 30.000 euros, não haveria problemas, nomeadamente no pagamento dos salários. A saída do tesoureiro em novembro veio agravar a situação já que, afirmou, desde então a direção está impossibilitada de fazer qualquer movimento de dinheiro."


Mantém-se assim para a próxima 6ª feira, pelas 21 horas, a Assembleia Geral (extraordinária) desta Associação onde será certamente feito o ponto da situação e onde se espera sejam lançadas as bases para a resolução de um problema que se arrasta há meses. Pena foi que a maioria que governa a Câmara Municipal nunca tenha dado resposta à sugestão que fizemos por mais de uma vez em reunião de Câmara, para se estabelecer um grupo de trabalho com a Direcção dos Bombeiros para encontrar um modelo de funcionamento e de financiamento que garantisse a continuidade desta Associação que, como muitas outras na região e no País, atravessa momentos difíceis. Talvez agora venha a ficar evidente a razão porque aquela proposta não foi sequer considerada!...

12 comentários:

  1. Ponto 1-Não existe já uma comissão que está a resolver os problemas dos Bombeiros? Através de peditórios e iniciativas?

    Ponto 2-Que autoridade poderá continuar (se é que a teve) este senhor como responsável pela Protecção Civil na Câmara Municipal em relação aos Bombeiros?

    Resumo: A Câmara Municipal está-se nas tintas para os Bombeiros tal como para o concelho

    ResponderEliminar
  2. Então esse senhor tesoureiro demissionário, João Gomes, não é o mesmo que também se demitiu de Comandante dos Bombeiros de Salvaterra de Magos. Ah, já percebi, serviu-se destes cargos para chegar ao quadro da Câmara Municipal e a responsável pela Protecção Civil. Já agora, espero que não se demita da CMSM, porque corre o risco de desta vez ter mesmo de emigrar, sim desta vez, porque a outra foi uma pura simulação, bem simulada diga-se, para entrar para a Câmara Municipal. Só os totós é que não perceberam, ou não quiseram perceber.
    Desejo sinceramente que a nossa tão prestigiada Associação Humanitária, consiga ultrapassar esta difícil situação. Não percam os nossos homens da paz e todos aqueles que deles possam precisar a esperança. Dias melhores voltarão certamente.

    ResponderEliminar
  3. Tenho andado ultimamente muito intrigado com a demissão do tesoureiro da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos, Sr. Dr. João Custódio Gomes e com o peditório que irá ter lugar em Muge, por um grupo de pessoas designadas “os amigos dos Bombeiros”, se não for este o cognomino do grupo, peço aqui as minhas desculpas.
    Mas tudo isto para mim é estranho. Então esse senhor Dr. João Gomes demite-se do cargo de tesoureiro e faz parte destes amigos dos bombeiros, para angariar fundos, presididos ainda por cima pelo chefe de gabinete da Sra. Presidente de Câmara, Eng.º Carlos Alves. Cá para mim tudo isto foi forjado para que a actual direcção ora fragilizada pedisse a demissão para que estes amigos possam avançar com uma lista e tomarem conta dos destinos da Associação, para exultação da Sra. Presidente de Câmara? Que linda é a política no nosso Concelho. Despolitizem por favor a Associação Humanitária e os Bombeiros Voluntários.
    Vamos ver se terei razão ou não, aquando da Assembleia Geral no dia 24 de Fevereiro.

    ResponderEliminar
  4. Cá para mim, acho que os amigos dos bombeiros desenvencilharem-se do Presidente da Direcção dos AHBVSM, António Malheiro. Será que a Associação conseguirá ressuscitar, se esse Sr. Engenheiro, pelos vistos, o novo, até ver, afilhado da presidente da Câmara Municipal vier a encabeçar a lista a que o anónimo anterior se refere? Pelo que sei, também já é presidente da Associação Cultural de Salvaterra (Banda de Música), Será que da Vila de Salvaterra não existe alguém fora do âmbito da Autarquia, capaz de liderar estas Associações, ou a Anita agora é que os escolhe?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fica a saber que o Senhor José Alves foi convidados pelos músicos da Banda da Actual Associação Cultural e Musical de Salvaterra de Magos, ele que também é fundador desta associação.

      O convite tem toda lógica uma vez que é uma pessoa interessada por música e tem ainda todos os filhos a estudar música em conservatórios e escolas superiores de música. Por isso agradeço desde já que respeita a Associação, os seus directores, sócios e músicos.

      Já agora podem sempre ser sócios, e quanto ao ter de ser pessoas de fora(não naturais de Salvaterra) vocês devem meter a não na consciência, pois a banda de Salvaterra andou muitos anos sem que a população olha-se para ela.

      Eu sou o Presidente da Assembleia Geral, Maestro, Professor e Director Pedagógico da Associação Cultural e Musical de Salvaterra de Magos.

      Nós estamos aqui para a cultura, não para fazer política.

      Daniel Manuel

      Eliminar
  5. Não posso publicar post anónimos que ponham em causa a honestidade seja de quem for, como facilmente se compreende.

    ResponderEliminar
  6. Em primeiro lugar, temos que honrar os bombeiros Associação Humanitária dos Bombeiros de Salvaterra de Magos. Dão a vida por nós e pelos nossos. Neste momento em meu parcer não estão a ser respeitados, pois a situação dos ordenados em atraso tem atingido mts soldados da paz. Segundo o que sei e tenho vindo a analisar a comissão que foi formada para ajudar esta associação, tem como fundamento os bens prioritários e necessarios para o socorro. Como tudo nada vida, as pessoa tem que ter conversa e criticam quem tem as iniciativas, logico. O certo é que a comissão, já esta a desenvolver trabalho. As eleiçoes estao a porta, vamos ver as listas. Temos que ter a frente de um instituiçao destas pessoas com grande estima e que consigam dar volta a todos as situações. Vamos elevar esta situação e apoiar quem trabalha!

    ResponderEliminar
  7. Hum....

    Será requisito para Presidente da Associação mais importante do concelho não ser nascido nem criado no concelho de Salvaterra de Magos?

    Só neste concelho! O que é que os outros terão a mais que os nossos?

    Enfim incógnitas....

    ResponderEliminar
  8. Bem já que tanto que se critica e quase nada se faz...
    No proximo dia 24 vamos realmente ver quem é a proxima direção, isto no caso de a mesma existir. O tempo que a grande maioria se preocupa em crticar porque não vao ajudar?! Seja quem for a proxima diração que façam um trabalho digno e que tenham força e coragem para enfretar os problemas que tem pela frente.
    A comissão que foi formada e já esta a dar frutos e isso sim é que é importante, ajudar quem precisa. Hoje pelos soldados da paz, amanha os soldados da paz por nos.
    BEM HAJAM A TODOS

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  10. O comentário anónimo anterior foi removido por levantar suspeitas - que não podemos ainda confirmar - de alegado envolvimento da liderança camarária ou de pessoas a seu mando nalguns dos problemas que afectam a AHBVSM. Publicá-lo-emos se deixar de ser anónimo e podermos identificar o seu autor.

    ResponderEliminar
  11. Recebemos o seguinte comentário anónimo do qual, por essa razão, passamos apenas excertos, pois há situações que são referidas que não pudemos comprovar:
    "A verdade dos factos é que a actual direcção foi bloqueada e obrigada a se demitir por vontade do Sr. João Gomes, que, não nos podemos esquecer, foi comandante do Corpo de Bombeiros, mas antes fez uma (alegada) "fita" de ter que ir para o estrangeiro, para assim, arranjar emprego na Câmara Municipal, através de um concurso (...), e que depois, em menos de um ano pediu a demissão de comandante, fugindo assim (...), mantém-se na direcção, candidata-se à nova direcção como tesoureiro, assumindo o cargo em pleno e depois pede a demissão e pára funções, bloqueando a vida da Associação e provocando esta crise. Fazendo parte activa na "Comissão de Amigos dos BVSM" (...), apoiado pelo seu chefe "Sr. Eng. Chefe de gabinete da Presidente" e mesmo quem sabe, pela própria Presidente. Não se esqueçam que brevemente teremos eleições autárquicas e o Sr. Antonio Malheiro nas últimas, recusou-se a fazer parte da Comissão de apoio à candidatura da Sra. Presidente Ana Cristina Ribeiro. O BE tem de meter politica em tudo, até nos bombeiros."
    (ESTA ÚLTIMA REFERÊNCIA FOI CONFIRMADA PELO PRESIDENTE DEMISSIONÁRIO ANTÓNIO MALHEIRO. O CONVITE DA CANDIDATURA BE A QUE SE ALUDE NO TEXTO ACONTECEU)

    ResponderEliminar