sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

DE OLHOS POSTOS NO CÉU


Ainda não é felizmente desta que um asteróide, o maior alguma vez detectado a passar “tão perto” da Terra, embate com o nosso planeta. Este corpo rochoso que orbita em torno do Sol tem 135.000 toneladas de peso e é possível vê-lo hoje por volta da hora de jantar. Mais pormenores na notícia que seguidamente se reproduz.


O grande asteróide que vai passar perto da Terra na sexta-feira poderá ser observado em Portugal com uns binóculos para visualização de aves ou com um telescópio amador, informou hoje o Centro Ciência Viva (CCV) de Constância.
Em Portugal, o corpo rochoso e metálico, sem risco de colisão com a Terra, e que no céu resume-se a um pequeno ponto de luz, apesar das suas generosas dimensões, pode ser observado entre as 19h40 (hora de Lisboa) de 15 de Fevereiro e as 02h00 do dia seguinte.
Nuno Milagaia, coordenador pedagógico do CCV de Constância/Parque de Astronomia, referiu à agência Lusa que o asteróide estará mais brilhante e perto da Terra pelas 19h40, podendo ser visto, com céu muito escuro, até de madrugada com uns binóculos de "boa abertura", normalmente usados para observação de aves, e presos num tripé.
Já de madrugada, e uma vez que a magnitude do asteróide aumenta ao longo da sua trajectória, o corpo só poderá ser observado com um telescópio amador, adiantou a fonte.
No céu, o asteróide distingue-se das estrelas por ser um pequeno ponto de luz - luz reflectida do Sol - em movimento.
A sua passagem perto da Terra inicia-se, pelas 19h40, na direcção da Constelação de Virgem, terminando, às 02h00, próximo da Estrela Polar.
De acordo com a NASA, o asteróide tem 45 metros de diâmetro e pesa 135 mil toneladas, passando perto da Terra a uma distância de cerca de 28 mil quilómetros, um décimo da distância entre a Terra e a Lua.
A agência espacial norte-americana anunciou na quinta-feira que se trata do maior corpo alguma vez detectado a passar tão perto da Terra, mas sem risco de colisão com o "planeta azul".
Chamado de 2012 DA 14, o asteróide - que se define como um corpo rochoso e metálico que tem uma órbita definida em redor do Sol - foi descoberto há um ano. 

Sem comentários:

Publicar um comentário