domingo, 15 de Novembro de 2009

A IMPORTÂNCIA DA ÉTICA NA POLÍTICA



Uma das definições de ÉTICA (in Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa)
Conjunto de regras e de preceitos de ordem valorativa e moral de um indivíduo, de um grupo social ou de uma sociedade.

Disse José Sócrates
“O dia de hoje [a propósito da proclamação da Carta dos Direitos Fundamentais] é por isso um marco de enorme relevo.
Os Direitos Fundamentais passam - formalmente e de forma irreversível - a fazer parte do património comum da União. Um património ético e político. Um património de cidadania. Um património de civilização. “



O secretário-geral do PS, José Sócrates, afirmou (…) que se recandidata a primeiro-ministro nas próximas eleições legislativas em nome de valores éticos e da decência na vida democrática em Portugal.
“Não podemos deixar que vençam aqueles que fazem política com base na calúnia e nos ataques pessoais”

Disse Jorge Lacão,
"Pacheco Pereira não pode pretender dotar-se de qualquer autoridade ético-política para julgar os comportamentos que ele próprio atribui aos outros".

Disse PSIMplex
Sem ética a política não é democrática, transforma-se num permanente abuso de poder. Por isso a declaração [de Paulo Rangel - não se deve confundir a política e a ética] é tão grave. Ela significa o elogio do vale tudo, a ausência de princípios na acção política, o mais absoluto discricionarismo”.


(in Raiz Política, post de 21 de Setembro de 2009)

Estou convicto (e é apenas a opinião do signatário, como é natural) que todos os autarcas do Partido Socialista se associam às preocupações enunciadas por muitos outros socialistas, alguns deles com responsabilidades na governação, de que só uma conduta ética (ou o que é o mesmo, com valores e moral) pode estabelecer os limites do que se pode (ou não pode) dizer (obviando à maledicência, à intriga, aos ataques pessoais, à destruição do bom nome) pois não é admissível, em regimes democráticos, estabelecer outro tipo de limites à liberdade de expressão. 

4 comentários:

  1. Se, como propõe, “Vamos falar + sobre Ética”, observo-lhe, Helder, que a “Ética” não se reduz a uma definição dicionarista e que as citações que reproduz são explicitamente atentatórias da “decência” e dos “valores éticos” que preconiza para a “praxis” política.

    ResponderEliminar
  2. Caro amigo, cometa-me a justiça de reconhecer que no meu post tive o cuidado de referir que se tratava apenas de uma (entre muitas, certamente) definições possíveis para ÉTICA.
    Com as citações não procurei de modo algum - e se passei essa imagem desculpe-me desde já - formatar qualquer comportamento ético ou criar um modelo, uma referência, tão somente fazer realçar a importância do tema, mesmo para os governantes que o Povo recentemente voltou a escolher.
    Tal como parece indiciar no seu comentário, também eu creio que os valores éticos praticam-se, muito mais do que se propalam. Certamente com erros, julgo que a candidatura "Fazer por salvaterra, Fazer por todos nós" foi um razoável exemplo de que é possível fazer política com elevação.
    Helder Esménio

    ResponderEliminar
  3. http://www.o-campino.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Mais um blogue (pretensamente?) anónimo. Sob o título de um jornal que (há uns anos) começou bem e acabou mal.

    Um blogue que não começa bem, com uma linguagem (no primeiro “post”) pouco menos que obscena (estou a ser benevolente), e que provavelmente não acabará melhor.

    Um blogue que não cumpre o princípio elementar de comentar, criticar e discutir sem ofensas. Ou como o Helder escreve, reportando-se à sua actuação durante a campanha eleitoral, de “fazer política com elevação”.

    ResponderEliminar